↑ Voltar para A instituição

Histórico

História da Faculdade de Educação Ciências e Letras de Ponta Porã e da Faculdade de Ciências Contábeis de Ponta Porã – atualmente Faculdades Magsul

A verdadeira filosofia é reaprender a ver o mundo, e nesse sentido uma história narrada pode significar o mundo com tanta “profundidade” quanto um tratado de filosofia. Merleau-Ponty

 

Para um real conhecimento da instituição e para a construção de um processo avaliativo interno amplo e coerente, a equipe da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Faculdade de Educação Ciências e Letras de Ponta Porã (FECLPP) e da Faculdade de Ciências Contábeis de Ponta Porã vislumbrou a necessidade de conhecer o seu processo histórico, considerando que, a avaliação institucional não deve tomar como base apenas o passado, mas precisa relacionar as informações obtidas com o seu futuro buscando alcançar um nível maior de qualidade e eficiência. É com base no que já existe que é possível no presente, planejar a construção de algo melhor.

A história da instituição começa com a criação do Curso de Pedagogia noturno, no mesmo prédio que já funcionava a Escola Magsul no período diurno, ambas com a mesma direção.

A Faculdade e o Curso de Pedagogia, mantida pela AESP, foi criada através do Decreto Federal nº. 93.110 de 13 de agosto de 1986, publicado no Diário Oficial da União em 14 de agosto de 1986. Nessa ocasião, o curso foi organizado conforme a legislação da época, oferecendo as habilitações de Magistério das Matérias Pedagógicas, Administração Escolar, Supervisão Escolar e Orientação Educacional. O curso obteve reconhecimento em 21 de dezembro de 1989, se constituindo o primeiro curso de graduação do município de Ponta Porã-MS e região.

O currículo do curso foi organizado conforme o Parecer MEC 252/1969 que vigorou praticamente inalterado até a promulgação da Lei 9.394/1996. Após a promulgação da nova LDB, em 1988, o curso alterou a nomenclatura de algumas disciplinas, mas a estrutura curricular permaneceu, uma vez que já se esperava uma nova diretriz.

A habilitação “Magistério das Matérias Pedagógicas do 2º. Grau” constituía-se a habilitação central obrigatória, em atenção à resolução do Conselheiro Valnir Chagas do CFE nº. 70/1976, que considerava a habilitação do pedagogo ao magistério das matérias pedagógicas anterior a qualquer outra habilitação. Os acadêmicos poderiam optar por uma outra habilitação das demais ofertadas, tendo a possibilidade também de retornar a IES para cursar uma terceira habilitação em regime de complementação.

Ao Curso de Pedagogia veio se unir o curso de Educação Física, licenciatura plena, autorizado pela Portaria Nº 766 de 31 de Maio de 2000, publicado no Diário Oficial N. 106-E, de 02 de Junho de 2000. Sua primeira turma foi formada no ano de 2004. O curso de Educação Física foi reconhecido pela Portaria Nº 3755 de 24 de outubro de 2005, publicada no Diário Oficial Nº. 205, de 24 de outubro de 2005. Este curso tem a duração de quatro anos com a carga horária total de 3030 horas, disponibilizando 80 vagas anuais.

O curso de Ciências Contábeis, pertencente à outra mantenedora: CEPP foi autorizado em 14 de agosto de 1995 e reconhecido pela Portaria nº. 2110 de 01/10/2001, tendo a renovação de reconhecimento efetivada em 2007. Sempre funcionou, também, na Avenida Presidente Vargas, 725 na cidade de Ponta Porã.

Em 2004, houve a reformulação do Curso de Pedagogia apresentando um novo perfil, uma vez que algumas disciplinas foram acrescidas à matriz curricular, a carga horária foi também modificada, e ficou evidenciada, nas ementas de algumas disciplinas, a preocupação com o estudo e o debate sobre a multiculturalidade, fenômeno presente na região.

A esta história, tem-se que acrescentar a criação do Instituto Superior de Educação, pela Portaria MEC 2.515 de 15 de setembro de 2003, e o recredenciamento do curso de Pedagogia, cuja avaliação externa foi realizada neste mesmo ano, sendo efetivada através da Portaria MEC n º. 3.648 de 17 de outubro de 2005, publicada no D.O.U. em 20 de outubro de 2005. Em 2005, foram realizadas pequenas alterações na carga horária das habilitações, o curso passou a ser oferecido em regime seriado/semestral, sendo também modificadas as propostas dos estágios de duas habilitações.

Ainda em 2005, foi autorizado o funcionamento do Curso de Artes Visuais, pela Portaria MEC nº. 3689 de 17 de outubro de 2005, sendo implantado em 2006. A criação deste curso trouxe uma grande transformação para a organização pedagógica da IES, uma vez que foi criado um novo modelo de Projeto Político Pedagógico, que posteriormente, foi implantado em toda a instituição, introduzindo a metodologia interdisciplinar e a pesquisa em todos os semestres de seus cursos.

Em 2007, foi autorizado e logo implantado o Curso de Ciências Biológicas, pela Portaria nº. 23 de 10 de janeiro de 2007, publicada no DOU de 11 de janeiro de 2007.

Assim, na faculdade, ao curso de Pedagogia, o primeiro curso superior da fronteira, autorizado, reconhecido e recredenciado, foram acrescentados os cursos de: Educação Física (autorizado, reconhecido e recredenciado), Artes Visuais e Ciências Biológicas  (autorizados e reconhecidos). Juntos, estes cursos vem contribuindo para o desenvolvimento educacional da região fronteiriça (Brasil-Paraguai), atendendo, além do município de Ponta Porã, outros cinco municípios circunvizinhos: Amambaí, Aral Moreira, Antônio João, Bela Vista, Coronel Sapucaia e Caracol.

Em 2009, o Curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Ciências Contábeis de Ponta Porã veio se unir aos cursos da Faculdade de Educação Ciências e Letras de Ponta Porã formando as Faculdades Magsul, através da Portaria Nº 841 de 14 de novembro de 2008.

 Em 2015, foi autorizado o Curso de Estética e Cosmética (Tecnológico), através da portaria SERES/MEC N239, de 05 de março de 2015, D.O.U.  n 44, de 06 de março de 2015. Ainda no mesmo ano houve a avaliação para implantação do Curso de Agronomia (nota 4), ainda sem publicação no Diário Oficial.